Dia 26.05.18 das 15h às 18hrs.

OgO’N_h2o
Tentando ser “O estado fértil”, a prática é de tentar cada vez mais atingir a zona alfa vitalizada por forças e energias vivas, de qualidades e fontes diferentes, de dentro para fora e de fora para dentro. Assim manter uma relação de beneficio mútuo baseada numa simples atitude generosa físico-mental de doação e recepção.
O objetivo é uma dança altamente personalizada que segue seus próprios ritmos interiores orgânicos.

Valor: 90 reais

O artista togolês Anani Sanouvi é aclamado por sua capacidade em assimilar diferentes tradições e disciplinas em um estilo dinâmico próprio. Suas criações foram apresentadas pela Europa, Estados Unidos, Oriente Médio e África em Teatros e Festivais tais como: The Place, Dance Theatre Workshop, Impulstanz Festival, Grand Theatre de Luxemburg, Festival sur le Niger, Festival Julidans, KunstenFESTIVALdesArts, Rosas Performance Space, CCF Cotonou, Divadlo Ponec, Montpellier Danse, Paradiso, Frascati, etc. & também em Museus e Centros Culturais tais como: Museu Dhondt-Dhaenens, Museu de Arte Moderna da Bahia, Centre Culturel Kore, Manarat Al Saadiyat, NYU Abu Dhabi Institute, etc.

Sanouvi é Laureado pela Fundação Sacatar (2014), África Center (2013), UNESCO (2006) e pelo prestigiado Programa “Rolex Mentor & Protégé” (2006/07). Frequentemente ele também tem trabalhado com artistas do calibre de Peter Sellars, Anne Teresa De Keersmaeker e Lee Bong Kyo – Unesco’s National Heritage of South Korea – se apresentando em teatros como Walt Disney Concert Hall, Lincon Center, Lucerne Festival; Cité de la Musique, Salle Pleyel, The Barbican, entre outros

Ele também desenvolveu atividades culturais e de pesquisa na África, (patrocinadas pela Fundação holandesa Stichting Doen). Seu trabalho questiona o trânsito entre a contemporaneidade e as linguagens ancestrais nas relações entre arte, política e espiritualidade nos dias atuais. Para tal desenvolveu uma linguagem de movimento própria assim como métodos de criação e ensino a partir de essências de danças matrimoniais africanas fundamentadas em práticas e perspectivas animistas chamados Agama-Fo e Nde Conou. Sanouvi tem ministrado palestras em importantes conferencias tais como “A Unique Gathering” na Cidade do Cabo (com Peter Sellars, William Kentridge e Wole Soyinka, Baxter Theatre, 2013) e “Imagining the Future” em Abu Dhabi (com artistas e ativistas de todo o mundo, organizado por Anna Deavere Smith e a Universidade de Nova York, 2012) e lecionado oficinas e seminários em diversas instituições e Cias de dança e teatro de vários países assim como: AHK Academia Superior de Dança de Amsterdam (Holanda), Maqamat Dance Theatre (Líbano), P.A.R.T.S.(Bélgica), Impulstanz Festival (Áustria), Festival Kaay Fecc (Senegal), Teatro Munganga, (Holanda), Secretaria de Educação do Estado da Bahia, Coletivo DMV22 (Brasil), Instituto Frances de Firenze (Italia), Faculdade Angel Viana, entre outros

Após sete anos residindo na Holanda, ele recentemente fixou residência no Brasil. Atualmente se encontra em residência no Centro Coreográfico do Rio de Janeiro produzindo uma nova criação em colaboração com a artista visual Christiane da Cunha e também em turnê internacional com “Beytna”, criação entre dança e culinária na qual divide a coreografia e a cena com Hiroaki Umeda, Omar Rajeh, Koen Augustijnen.

Inscrições: [email protected]
Infos : 11 972428745